Vlog – Nosso Casamento [Parte 2]

Oi, pessoal! Para quem estava esperando este vídeo e post, pedimos desculpas pela demora em publicar! O fim do ano de 2015 foi muito bom para nós, mas também muito corrido, devido a uns trabalhos e estudos.
O vídeo ficou bem longo, com mais de 25 minutos, o que é muito fora do habitual, mas precisávamos contar tudo o que aconteceu de lá pra cá e também coisas que ficaram faltando no primeiro vídeo. Esperamos que gostem!

Bom, nosso casamento foi no dia 1 de novembro e fizemos uma festa pequena, apenas para familiares e alguns amigos mais íntimos; deu pouco mais de 100 convidados. Já tínhamos nos casado no civil no dia 26 de setembro, e a festa foi uma forma de unir as pessoas que gostamos e para celebrar nossa união.
No vídeo e post anteriores falamos de algumas coisas (veja aqui), como o buffet, decoração e filmagem. Faltou falarmos sobre algumas coisas que fechamos depois.

Convite:

Como não tínhamos muito dinheiro, não dava para gente comprar aqueles convites tradicionais, com papeis finos, para casamento. E também queríamos algo diferente, mais “a nossa cara”, e descobri esta empresa chamada Papel Semente. O Marco fez as ilustrações, nós e nossas gatinhas, e mandamos imprimir lá com sementes de papoula, pois entre as opções disponíveis foi a que mais gostamos. Gostamos muito do resultado e ficou bem diferente. Costuramos o envelope, que era feito de papel cartão, e amarramos uma fitinha de juta.

A cerimônia:

A gente se casou em um domingo e descobrimos que juízes de paz (aqueles que celebram casamentos) não trabalham mais neste dia, salvo algumas exceções, como quando conhecem o casal. Entramos em desespero, pois não conhecíamos ninguém… Existem mestres de cerimônia, que são contratados para conduzir a cerimônia no lugar de um religioso ou juiz, porém achamos que não ficaria tão íntimo. Achávamos esquisito alguém que não nos conhece, que não fez parte de nossas vidas, falar algo sobre a gente. Já vi várias cerimônias com este tipo de profissional e foram realmente lindas, mas não imaginava algo assim no nosso casamento.
Como queríamos uma cerimonia bem íntima, e que fosse “a nossa cara”, pedimos para um tio do marco, o Artur, conduzir a cerimônia. Todos amaram… E teve muito significado para a gente! Não poderíamos ter escolhido outra pessoa melhor para falar algumas palavras para a gente naquele momento.
Além da cerimônia, fizemos aquele esquema de votos, onde cada um fala alguma coisa para o outro.
Você pode ver meus votos e do Marco no vídeo (:

Buffet:

No post anterior falei um pouco mais sobre o buffet. Contratamos o buffet Marcia e Marô, pois foi o que melhor nos atendeu e nos entendeu. Ele não é vegano ou vegetariano, mas nos ofereceu muitas opções para montarmos um menu.
Como disse no outro post, muitos profissionais não manifestaram vontade ou esforço para fazer um menu sem carne para a gente, mas o Leo, proprietário do Marcia e Marô, foi super solícito e prestativo. Não conseguimos um cardápio 100% vegano, pois contratamos as opções já disponíveis lá, como pães, bolos, salgados… Se fosse por fora ficaria bem mais caro e nosso orçamento (de recém formados) era enxuto. O nosso casamento teve um brunch (pois começava na parte da tarde), seguido por um jantar minimalista (já na parte da noite). A maioria das opções era vegana, como pastas, patês, antepastos, saladas de frutas, geleias, refogados… mas também tivemos opções ovo-lacto-vegetarianas.
Alguns leitores nos criticaram por ter alguns alimentos com ovo ou leite no nosso casamento, mas infelizmente não tínhamos muito como fugir. Foi o melhor que conseguimos dentro das opções disponíveis aqui em Bauru, interior de SP. Embora a gente não seja vegano ainda, temos nosso dia a dia praticamente vegano e acreditamos que é a melhor opção. Nesta época do casamento estávamos na correria e não conseguimos fazer nada da festa, além dos convites e pássaros tsurus pra decoração – e ainda tivemos a ajuda das minhas amigas e madrinhas Lia e Camila, da minha irmã Renata e do meu cunhado Tales, e dos nossos queridos amigos Gi e Feco, do Receitas de Minuto, que nos ajudaram com os origamis. Sei de vários casais que casaram e fizeram docinhos, até mesmo comes e bebes e decoração, mas infelizmente não tínhamos condições. Estávamos trabalhando muito para pagar a festa e contas da casa, tivemos alguns revezes financeiros, e eu ainda estava estudando para as provas do mestrado, como também montando minha proposta de projeto. No fundo, a gente gostaria de ter feito mais. Talvez até gastaríamos menos. Mas ficamos felizes com o resultado final!
Acredito que 90% dos convidados da festa não eram vegetarianos, mas todos saíram satisfeitos e felizes, inclusive pedindo receitas do que tinha no menu. Não ouvimos uma reclamação ou piadinha, e sim elogios!
Outra coisa legal, foi que o Leo preparou um prato especialmente para a minha tia Maria, que tem intolerância à glúten e lactose. Ele descobriu isso através de uma conversa nossa e foi atrás de um prato para ela jantar, por conta própria. Fez uma massa sem glúten ao molho sugo e minha tia ficou muito feliz e satisfeita. Disse que nunca tinham tido esta preocupação com ela.
Meu avô, que é diabético, também teve um bolo especial, diet, feito pela minha sogra.
Ah, na semana do casamento, descobrimos que o Leo iria presentear a gente com pratos extras, além do combinado. Ele descobriu que tínhamos o blog e fez as receitas de quibe de berinjela, o pão sem queijo, o quibe frito de proteína de soja e o antepasto.
Dica: caso você for casar e tiver pessoas com restrições alimentares presentes na festa, é uma gentileza ir atrás de opções para eles também.

Decoração:

No post passado também falamos sobre a decoração. Contratamos o Hebert Bueno, que era o responsável pela decoração do casamento do dia anterior, e ele fez um preço super bom para a gente. A gente esperava um casamento modesto, já que não tínhamos tanto dinheiro disponível para investir na festa, porém ele nos surpreendeu. No contrato tinha x, que em nossas cabeças já estava tudo ótimo e lindo, mas no dia o Hebert entregou muito além do combinado, e deixou a decoração do espaço deslumbrante! (Veja no vídeo). Nosso muito obrigado ao Hebert, profissional competente e querido, que deixou nosso dia ainda mais bonito!
Dica: Procure descobrir se haverá um casamento no dia anterior à sua festa, pois você pode procurar o profissional responsável e ver se consegue um desconto, já que a mobília estará lá e não terão o trabalho do deslocamento.

A música:

Indo nesta mesma linha de intimidade e família, a música da cerimônia também foi responsabilidade de parentes. Os tios do Marco, Virginia e Ivan, foram os responsáveis por tocar na cerimônia, com voz e violão. Eles são incríveis e conseguiram deixar todos emocionados…
Não tínhamos dinheiro para contratar uma banda, mas queríamos que alguém cuidasse da música da festa. Por indicação do Leo, dono do buffet, procuramos o dj. Sidnei, que era o responsável pelo casamento do dia anterior. No mesmo esquema da decoração (falamos sobre isso no post anterior), o Sidnei fez um preço super bacana para a gente, já que os equipamentos estariam lá desde o dia anterior.
Dica: repito novamente, se você descobrir que tem um casamento no dia anterior, procure pelos profissionais presentes no dia, provavelmente você conseguirá um bom desconto pelos equipamentos e decoração.

A cerimonialista:

Logo que decidimos nos casar, descobrimos a existência deste tipo de profissional para ajudar nos preparativos. Não esperávamos contratar este tipo de serviço, pois erroneamente julgávamos ser um luxo e algo desnecessário. Após insistência do Galileu, que filmou o nosso casamento, fomos atrás de algumas cerimonialistas e vimos a importância deste tipo de serviço.
Acabamos fechando com a Lucia Helena Deloroso, mãe de uma de nossas bixetes de curso – a Thaís-, e confesso que foi o dinheiro mais bem gasto neste casamento, inclusive nos arrependemos de não ter procurado ela antes, desde o início.
Ela nos ajudou, nos deixou tranquilos, deu diversas dicas, já que tem experiência de anos no assunto. A Lucia nos ajudou antes, durante e depois, e foi um amor! Ainda nos presenteou com maçãs do amor, o que deixou no casamento ainda mais lindo e diferente! Gratidão eterna à Lucia Helena, que tornou este casamento possível.
Dica: pelo que pesquisamos, as cerimonialistas oferecem vários tipos de serviço. Você pode contratar este tipo de serviço antes de tudo, e ela pode te guiar com dicas, sugestões de profissionais, etc. Pode contratar depois que fechou alguns serviços, e o preço geralmente é menor, já que você não vai precisar de tanta consultoria. E você pode contratar para o dia, para ela ajudar na cerimônia, no funcionamento da festa e tudo mais. Mas acho legal vocês terem um contato antes, para ela saber o que você gosta ou não, o que você quer, etc.

A fotografia:

Depois de orçar com alguns profissionais, acabamos fechando com o que era mais óbvio para a gente, com o coletivo Tertúlia, composto por nossos amigos de faculdade Fernanda, Guilherme e Victor Thadeu. A gente já conhecia o trabalho deles e gostamos muito, e fechamos. Como vocês podem ver, nosso casamento foi uma união de família e amigos trabalhando e fazendo tudo acontecer!

A filmagem:

Também falamos da filmagem no post e vídeo anterior, mas temos algumas considerações para acrescentar. Existem algumas empresas que oferecem vídeo e foto, mas acabamos optando por contratar profissionais diferentes, pois gostamos dos trabalhos deles.
Cheguei ao Galileu através de buscas por profissionais na página do Marcia e Marô e ele foi o que melhor nos respondeu. Foi solícito, educado, nos entendeu, e nos conquistou. Fez um preço bacana, inclusive nos incentivou à fazer um pre-wedding, veja o vídeo aqui.
Não tínhamos em mente fazer um trailer, pois somos bem tímidos e reservados, mas gostamos muito do resultado final! Acho que vai ser bem legal mostrar para nossos futuros filhos, amigos, ou até mesmo para nós mesmos vermos como éramos no passado.
Assim como os outros profissionais, o Galileu entregou um trabalho além do esperado e também nos ajudou bastante no casamento!
No vídeo do casamento colocamos alguns trechos do casamento, e o trailer da festa está aqui.

A maquiagem:

Acho que foi a parte que mais tive problemas… e foi o último serviço que contratei, pois não conseguia encontrar ninguém. Primeiro, porque muitos profissionais de salões não trabalham de domingo. Segundo, porque muitos não sabiam nada sobre maquiagens veganas, também nem se mostraram dispostos a ajudar. E terceiro, por causa dos preços bem caros, alguns até abusivos.
Para você ter ideia, liguei em um salão que já fui e perguntei o preço do cabelo e maquiagem. A pessoa me respondeu o preço, e falei “ah, é que vou me casar no dia tal”… e ela simplesmente me cortou, falando que o preço para a noiva era diferente, no caso 3 vezes maior do que o que tinha me passado.
Perguntei o por que disso, se tinha algum produto diferente, algum serviço a mais, e ela disse estas palavras: “é porque a maquiagem da noiva é mais especial, feita com mais carinho”.
Lógico que acredito que todo trabalho tem o seu preço, não estou desmerecendo ninguém. Tenho o preço para o meu trabalho, que acho justo, como deve ser o caso de outros profissionais. Porém, em alguns casos, algumas coisas não me pareceram justas, pois não tinham explicações lógicas pelo preço ser y e não x.
Se tivessem me falado um motivo convincente do porque do valor ser mais alto, com certeza fecharia e aceitaria numa boa. Seja pelo produto ser diferente e melhor, com uma melhor fixação, ou pelas horas de trabalhos serem em maior quantidade, etc. Não pelo simples fato de eu ser uma noiva.
Acredito que isso acontece porque para muitas pessoas que gastam R$50.000 ou mais em um casamento, R$3.500,00 em maquiagem não é muita coisa. Porém, para nós que estávamos gastando muuito menos do que isso, R$1.000,00 que seja já faria muita falta.
Conversei com uma amiga que casou e fez apenas maquiagem e cabelo em um salão, juntamente com suas madrinhas. No final, ficaram o mesmo tempo lá, usaram os mesmos produtos, e ambos serviços tinham a mesma qualidade, mas o preço dela foi 120 reais a mais do que os das madrinhas. O por que até hoje não sabemos…
Muitos salões oferecem pacotes de dias de noiva, com massagem, banho de banheira, rosas no chão, roupão e espumantes personalizados, etc. Porém eu não queria estes serviços, só queria maquiagem e cabelo. Eu tinha certeza que estaria muito nervosa e não conseguiria curtir estas coisas, como aconteceu com algumas amigas que casaram. Eu só queria cabelo e maquiagem, pois sou uma negação na área (senão até arriscaria fazer), mas muitos destes salões só vendiam pacotes fechados. Não há a opção só de cabelo e maquiagem, teria que contratar tudo…
Enfim, conversando com a Lucia Helena, ela me passou o contato da Meire, maquiadora no salão Sandra Berro, e ela falou que tinham pacotes mais básicos, e que poderia fazer uma maquiagem e um penteado em mim com os meus produtos veganos e que poderíamos ver o que ela tinha lá. Foi super solícita, pesquisou, se informou… inclusive o preço estava mais justo do que os demais.
Como eu não tinha muita maquiagem aqui, coisa mais fina, para festa, peguei algumas dicas com a Nyle Ferrari, do Lookaholic, e com a Nicole Gonçalves, do Maquillage Simple.
Elas me deram muitas dicas, comprei uma base indicada pela Nicole (Dermacolor, da Kryolan), descobri que o resto que eu tinha, alguns produtos da Vult, conseguiriam segurar bem, e precisaria fazer um ou outro retoque, e foi assim. Descobri também que a marca Catherine Hill não faz testes em animais e que tem alguns produtos veganos em sua linha. Enviei um e-mail ao SAC, que me passou uma lista, passei para a Meire e foi assim que a maquiagem do casamento foi feita.
Algumas leitoras me pediram para começar a fazer vídeos de maquiagem e beleza, mas infelizmente não entendo muito. No meu dia a dia faço o básico do básico e não tenho experiência alguma no assunto. Por isso recomendo muito, para quem quer saber mais sobre o assunto, entrar nos blogs e seguir as redes sociais da Nyle e da Nicole, que realmente entendem do assunto (:
Dica: procure fechar pacotes de noiva, mãe, daminhas, madrinhas no mesmo lugar, pois o preço pode ser mais amigável. Se você é vegana, converse com o salão que você pretende fechar, às vezes eles têm produtos que nem sabiam que eram veganos ou podem topar fazer com os seus produtos.

O vestido:

Há tempos tenho em mente o modelo do vestido que queria para o casamento. Fiz um esboço e com a ajuda do Renato Tonheiro, que tem uma loja de tecidos em Araçatuba, finalizei e deixei o esboço mais compreensível para a costureira. Embora meu vestido tenha pérolas, são todas sintéticas, não teria condições de comprar um com verdadeiras uahuahau O tecido de baixo era cetim e o de cima musseline de poliéster. Quem costurou meu vestido foi a costureira que fez o vestido de casamento da minha mãe, a Jacinta, também de Araçatuba. Foi bem gostoso fazer o vestido com ela, e também teve muito significado para a minha mãe. A cada ida lá conversávamos, compartilhávamos histórias e minha mãe se sentia muito nostálgica…
Dica: tive que fazer várias provas, pois perdi muito peso. Fiz uma reeducação alimentar, mas não fazia exercício, só tentava manter, mas era muito difícil. Acredite, emagreci tamanho nervosismo e ansiedade, cerca de 5kg. Algumas noivas acabam engordando um pouquinho também, então é sempre bom fazer provas, principalmente nas vésperas do casamento para não ter imprevistos. No total, meu vestido foi apertado em 10cm!

Bom, é isso, pessoal! Dei algumas dicas e pinceladas sobre o que achei importante, mas caso você tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários ou me mande um e-mail no contato@presuntovegetariano.com.br. (:

Concluindo:

Conseguimos ter um casamento com a nossa cara, sem servir carne, com muitas opções veganas, com uma cerimônia gostosa, diferente e emocionante.
Nosso casamento foi simples num geral, gastamos o que podíamos, sem ficarmos endividados, e contratamos os fornecedores que mais nos agradaram!

Vegetariana e amante de animais (sobretudo gatinhos). É designer de produtos, fotógrafa freelancer, e apaixonada por culinária desde pequena. Adora cozinhar, principalmente para os outros, testar ingredientes e receitas! Muitos dos pratos que conhece aprendeu pesquisando e principalmente testando.